O impacto que as redes sociais causaram as empresas brasileiras com relação à fiscalização do consumidor.


Uma pesquisa feita pela Scup.Ideias mostrou o impacto que as empresas brasileiras sofreram com as mídias sociais, o estudo foi baseado no Facebook e noTwitter. A pesquisa apresentou a utilização da rede social para amenizar denúncias junto ao PROCON, como também manter a imagem de comprometimento das empresas com os consumidores, com base no seu tempo de resposta por meio da rede social, que acreditem, é surpreendente, porém desapontador.

O tempo médio de resposta das empresas é de três horas, sendo que 91% das empresas pesquisadas, buscam responder imediatamente quando questionadas pelos consumidores, porém quando o assunto é resolver o problema elas não tem tanta eficácia, sendo assim não atingem a expectativa de seu atendimento.

Redes Sociais

Este posicionamento leva aos consumidores a terem uma conotação diferente a respeito do retorno que receberam quase que imediato, a de apenas não manchar a marca de uma empresa perante as redes sociais.

Como houve a insatisfação por não ter sido resolvido o problema, ele irá retornar para as mídias e conseqüentemente causará a queda na credibilidade da marca, como também a perda de clientes.

Em dezembro de 2012 o tempo de resposta em vinte e quatro horas saltou para 114% das 225 mil empresas  pesquisadas, acreditasse por ser no período de natal onde as vendas estão em alta.

Desta forma as redes sociais têm um papel fundamental na qualidade do relacionamento das marcas com os consumidores e principalmente com a imagem destas empresas na mídia.

Gostaria de acrescentar algo? Deixar sua opinião? Fique a vontade.

Comentar

  • (não será publicado)